O Instituto Vida, que está construindo o primeiro Centro Terapêutico para pessoas com transtorno de uso de Substâncias, busca jogar luz para esse grave problema social.

9 de dezembro dia do alcoólico Recuperado

Dia do Alcoólico Recuperado, em 9 de dezembro, chama atenção para a escassez de centros terapêuticos que leva as pessoas com Transtorno de Uso de Substância a buscarem socorro nos hospitais no entorno do DF no momento de crise.

Mas como as unidades hospitalares atendem os pacientes durante uma emergência, os adictos podem voltar à rotina e ao vício por falta de tratamento especializado do alcoolismo e outras dependências químicas.

A data busca mobilizar toda a sociedade para o controle e combate dependência do álcool que é considerada doença passível de tratamento pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

O combate ao uso abusivo de álcool e ao uso indiscriminado de químicos por portadores do Transtorno do Uso de Substancias passa pela conscientização do problema, apoio da sociedade e pela oferta de tratamento multidisciplinar aos dependentes.

No entorno do Distrito Federal

Estudos mostram que a pandemia aumentou ainda mais o uso de álcool e outras substâncias. No entorno do Distrito Federal não há Centro Terapêuticos para acolher os que querem se tratar.

A falta de unidades para receber pessoas com Transtorno de Uso de Substância faz com que elas busquem os hospitais públicos, mas ao superarem a crise aguda os adictos não têm onde buscar apoio para o tratamento a longo prazo e acabam voltando ao vício.

Em Formosa primeiro Centro Terapêutico de recuperação e reintegração de dependentes do entorno do DF

Conheça o Instituto Vida nas redes Sociais

Instagram do Instituto Vida

Site do Instituto Vida

Em Formosa, por iniciativa de um grupo de pessoas com diferentes atividades na sociedade, está sendo construído o Instituto Vida, primeiro Centro Terapêutico de recuperação e reintegração de dependentes do entorno do DF.

Espiritualidade e Dependência Química

O espaço principal já foi construído e agora o trabalho está concentrado na etapa que vai levantar a ala de acolhimento dos dependentes com quartos, banheiros. Há dois meses foi lançado o livro “Espiritualidade e Dependência Química” com a renda totalmente destinada ao projeto.

Com relatos sobre a ligação da fé e a busca pela recuperação, o livro foi escrito por D. Pedro Maria Soriano, responsável pela gestão do centro, pelo Juiz Fernando Oliveira Samuel, um dos idealizadores do projeto e, Paulo Leme Filho, advogado de sucesso que supera o alcoolismo todos os dias e está sóbrio há 25 anos.