Polícia Civil esclarece caso de maus tratos a animais e ao cumprir mandados de buscas e apreensão acaba prendendo o acusado

Polícia Civil esclarece grave caso de maus tratos a animais

A Polícia Civil do Estado de Goiás e do Estado do Paraná cumpriram na manhã de hoje (17/11/2021) mandados de busca e apreensão nas residências do suspeito pela decapitação de 05 (cinco) cachorros, fato ocorrido no mês de março no município de Formosa.

A ordens judiciais foram cumpridas na zona rural da cidade de Formosa/GO e no Município de Curitiba, capital do estado do Paraná.

Nos respectivos locais foram encontradas 7 (sete) armas de fogo e centenas de munições. Dentre as armas encontradas, havia uma de uso restrito, gerando a prisão em flagrante do investigado pelo crime previsto no art. 16 da lei 10826/03 (Estatuto do Desarmamento).

A apuração desses novos fatos pela Polícia Civil será encaminhada ao Poder Judiciário.

A tramitação destes novos fatos ocorrerá em conjunto com o crime de maus tratos a cachorros com resultado morte (previsto no artigo 32, §1º-A e §2º da lei 9605/1998) e furto (previsto no artigo 155 do Código Penal) para possível responsabilização penal do suspeito.

A Polícia Civil esclarece que crimes cruéis como estes merecem uma pronta resposta estatal, razão pela qual empreendeu de imediato todas as diligências cabíveis para elucidar o feito na maior brevidade possível.

Vídeo – divulgação PCGO

Polícia Civil: investigar para proteger!

pcgo

#policiacivil

#11drp

#delegaciaregionaldeformosa

#1ddp

#maustratosecrime

#ameosbichos

#pcpr

#policiacividoparana

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás vem a público repudiar a conduta de Augusto Oliveira, investigado pelos crimes de maus tratos a cachorros com resultado em morte (previsto no artigo 32, §1º-A e §2º da lei 9605/1998), furto (previsto no artigo 155 do Código Penal) e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito (previsto no artigo 16 da lei 10.826/03), na cidade de Formosa-GO.
O investigado, de forma leviana, utilizando-se das redes sociais e da imprensa, ofendeu a honra dos delegados Paulo Henrique Ferreira dos Santos e José Antonio Machado Sena, coordenadores da investigação,
O Sindepol enaltece o trabalho sério e eficaz dos Delegados de Polícia José Antônio e Paulo Henrique na referida investigação, que na data de hoje culminou na prisão em flagrante do investigado por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Goiânia, 17 de novembro de 2021.

Pedro Garcia Caires
Presidente do Sindepol

sindepol site